Clique, para voltar para a página inicial de Aparecida
Foto da Cidade de Aparecida a noite.
Voltar para a página inicial, Portalvale.com.br
Conheça a História da Cidade de Aparecida
Conheça as Baladas e Agitos da Semana
Eventos e Notícias de Aparcida
História de Nossa Senhora da Conceição Aparecida
Acenda uma Vela Virtual para Nossa Senhora da Conceição Aparecida

ACENDA SUA VELA VIRTUAL E FAÇA O SEU PEDIDO
Vela Virtual acesa
Velas Acendidas:  -1233002 -
Última vela Acendida:

16/10/2019 - 13:48:45
Cristina
Rib preto - Sp
Acenda e faça o seu Pedido.
Acender vela virtual para Frei Galvão Clique aquiAcender vela virtual para Nossa Senhora Aparecida, clique aqui
ENCONTRE SUA NOVENA VIRTUAL

  Número da Novena:  ou Digite seu nome:
7º Dia da Novena Virtual

POR UMA TERRA SEM MALES, NÃO TOME O NOME DE DEUS EM VÃO!

O roubo é sempre uma injustiça contra um direito legítimo, que é aquele que possibilita possuir os bens basicamente necessários para a sobrevivência digna de cada ser humano. É um direito anterior às leis e às tradições culturais. O roubo é um pecado que vai desde o furto e o assalto até aos "direitos" de posse, legalizados por leis injustas, que protegem a concentração de rendas, de terras etc. contra o direito natural de viver e de conviver dignamente.

1. Introdução

2. Procissão de entrada

3. Saudação

P.: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
T.: Amém!
P.: Irmãos e Irmãs, voltemos o nosso olhar para o Deus da Vida. Desde toda a eternidade, Ele olha para a humanidade com amor eterno:
"quem vos toca, toca a menina dos meus olhos" (Zc 2,8).
T.: Bendito seja Deus, que nos reúne no amor de Jesus e de Maria!

4. Maria nos ensina a não roubar

L.: Toda sociedade marcada pelo desrespeito ao ser humano gera situações de extrema miséria e pobreza. Por que em nosso meio ficou tão comum lesar o irmão? E Maria reza mostrando o poder de Deus: "manifestou o poder de seu braço e dispersou os soberbos..."
T.: "Derrubou os poderosos de seus tronos e elevou os humildes!"
L.: A vida é o maior presente que recebemos de Deus. Quando a vida é roubada por tantos meios e modos, aí está a maior violência presente no meio de nós. E Maria, carregando em seu seio a vida para todos, mais uma vez nos ensina:
T.: Deus sacia de bens os famintos e despede os ricos sem nada!

5. Maria vem ao nosso encontro

L.: Maria nos revela a salvação que é Jesus. Nada mais ocupou lugar em sua vida. A ambição do ter faz muitos hoje roubarem de forma violenta, defraudando o irmão até por meio de leis injustas. Rouba-se sem escrúpulo algum.
T.: Quando, Senhor, a justiça terá o seu lugar?
L.: Maria vem ao nosso encontro para mostrar que é possível, sim, construir uma história decente, respeitando a todos. A história que tem no centro o seu Filho Jesus Cristo, o Senhor de todos os tempos.
T.: Com Maria queremos construir uma história digna dos filhos de Deus.
(Entronização da Imagem e Procissão das flores)

6. Maria nos ensina com a Palavra de Deus

L.: Maria é a mulher atenta à Palavra de Deus, porque descobriu o sentido da vida ao fazer a vontade de Deus. E na Palavra encontramos não só a vontade de Deus, mas o sentido verdadeiro da vida.
T.: "Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra de Deus. Fazer ressoar a Palavra!"
L.: E quando o direito à vida é desrespeitado, a Palavra vem para iluminar e mostrar que chega de injustiça porque chegou o momento de Deus. Nada pode justificar o tirar a vida de nossos irmãos e irmãs, porque a vida vem de Deus. Nada pode justificar a concentração da terra que a muitos pertence, nas mãos de poucos.
T.: "Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra de Deus. Fazer ressoar a Palavra!"
L.: Maria, através do seu Filho Jesus, Palavra encarnada, nos mostra que a vida não pode ser violentada, nem falsos poderes podem roubá-la.
T.: "Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra de Deus. Fazer ressoar a Palavra!"
L.: E quando a corrupção é justificada em nome de leis e pessoas para tirar o pão nosso de cada dia, a Palavra de Deus vem iluminar e mostrar que não há roubo maior que tirar o direito de cada um ganhar com dignidade o pão nosso de cada dia.
T.: "Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra de Deus. Fazer ressoar a Palavra!"
L.: E quando todo tipo de roubo vai gerando uma sociedade de miséria e pobreza, a Palavra de Deus vem mostrar que o Reino de Deus é para todos, e que o alicerce do Reino é a partilha.
T.: "Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra. Fazer ressoar a Palavra de Deus. Fazer ressoar a Palavra!"

7. Anúncio da Palavra de Deus (Am 8,4-8 - Mensagem)

8. Súplica a Maria

P.: Mãe Aparecida, vivemos em nosso país situações que ferem e envergonham os que honram a condição de filhos de Deus e de cidadãos da pátria. Humildemente, hoje, queremos vos suplicar pelas necessidades do povo de quem sois Mãe e vos clama em suas necessidades.
L.: Deus fez o mundo para que todos vivessem nele com dignidade. Todos têm direito de viver vida digna de filhos e filhas de Deus. Nossa sociedade marcada pela ganância e pelo egoísmo gera uma multidão de pobres famintos e sem direito à vida. Pelas situações adversas ao Reino de Deus, Maria, clamamos a vós.
Por todos os pobres da terra.
- Maria, clamamos a vós!
E para que haja partilha.
Por todos que amam o irmão.
Por todos que clamam a vida.
E por uma "terra sem males".
- Lá no céu, rogai a Deus por nós!
L.: Quando há partilha do pão não há irmão com fome. Quando há partilha de amor a vida torna-se mais bonita. Por isso, quem rouba o irmão, rouba-lhe o direito de viver. Se em nosso país a maioria vive da menor parte da sua renda, isto é sinal claro da ganância e do egoísmo. Entre a taça de cristal e a latinha jogada na rua está o abismo entre os ricos poderosos e os pobres. Por esta nossa realidade, Maria, clamamos a vós.
Por nossas famílias que sofrem.
- Maria, clamamos a vós!
Por quem não reparte os seus bens.
Por quem sobrevive do lixo.
Por quem não se faz solidário.
Por uma "terra sem males".
- Lá no céu, rogai a Deus por nós!
L.: A política não está separada da fé, porque suas decisões incidem sobre nossas famílias. Elas trazem conseqüências funestas ou não. Se há políticos que trabalham com dignidade em suas funções, sabemos que há aqueles que buscam proveito próprio e se associam à corrupção. Para que a dignidade e honra sejam prioridades, Maria, clamamos a vós.
Que haja justiça entre nós.
- Maria, clamamos a vós!
Por todos que amam os pobres.
Por quem busca o bem e a paz.
E para que acabe a fome.
E por uma "terra sem males".
- Lá no céu, rogai a Deus por nós!
L.: Ninguém tem o direito de se apossar daquilo que é do outro. Ninguém pode tirar do outro o seu direito de viver. Ninguém pode reter para si a maior parte dos bens do país. Se há o roubo explícito, também há o roubo feito pelas falcatruas e corrupção. Para que aconteça a ética da vida e o direito de cidadania, Maria, clamamos a vós.
Que haja partilha dos bens.
- Maria, clamamos a vós!
Por um mutirão pela paz.
Por um mutirão contra a fome.
Que seja banida a injustiça.
E por uma "terra sem males".
- Lá no céu, rogai a Deus por nós!
P.: Maria, Virgem Aparecida, fortalecei-nos na esperança de uma "terra sem males", de um povo latino-americano feliz, sem guerra, sem violência e sem ódio. Ajudai-nos a construir uma pátria de irmãos. Por Cristo, nosso Senhor.
T.: Amém!

9. Maria nos leva a Jesus Eucarístico

L.: Através da vida de Maria podemos perceber o valor da vida. Ao gerar o Filho Jesus, gerou para o mundo a vida em abundância para todos. A presença de Jesus Eucarístico é alimento. Esta vida ninguém pode roubar.
T.: Em Jesus queremos encontrar a vida plena e ser vida para nossos irmãos e irmãs!
L.: E como é bom hoje formarmos a grande família de Deus, na casa da Padroeira do Brasil, para recebermos Jesus, que vem acolher todas as nossas necessidades, principalmente de nossos irmãos indígenas, tolhidos no direito maior da vida.
T.: Vem, Senhor Jesus, a vida queremos encontrar.
(Entronização do Santíssimo e Procissão dos alimentos)

10. Maria nos leva a rezar

P.: Imploremos a Cristo Eucarístico, presente no meio de nós, por todas as necessidades dos nossos irmãos e irmãs que sofrem as conseqüências de toda violência social, principalmente do roubo disfarçado em estrutura legalizada.
1. Nós vos pedimos, Senhor, pela Igreja, para que, a exemplo da comunidade primitiva, viva com alegria a partilha e a comunhão, gerando vida para todos, rezemos.

T.: Enviai, Senhor, o vosso Espírito e renovai a face da terra!

2. Nós vos pedimos, Senhor, pelos nossos irmãos e irmãs indígenas que são lesados no direito maior que é a vida, quando suas terras são violentadas e desrespeitadas, rezemos.
3. Nós vos pedimos, Senhor, pelos que governam o nosso povo para que estejam atentos ao direito da vida de todos e se preocupem sempre com o necessário para que todos possam ter vida, rezemos.
4. Nós vos pedimos, Senhor, pelos que sofrem por causa de roubos escandalosos que afrontam o nosso dia-a-dia. Pedimos justiça e mais justiça, rezemos.
5. Nós vos pedimos, Senhor, pelos que se afastaram do caminho da justiça. Concedei-lhes a graça do vosso perdão, para recomeçarem com alegria uma vida nova, rezemos.

P.: Concedei, ó Deus, ao vosso povo, que é lesado e desfalece na miséria e em extrema pobreza, novo alento no seu Filho Jesus Cristo, Senhor nosso.
T.: Amém!

11. Bênção do Santíssimo
L.: Senhor, é em vós que queremos encontrar a vida e os meios necessários para que todos possam ter a vida em abundância, sem roubo e violência.
T.: Abençoe, Jesus, os que são lesados em seus direitos fundamentais!
L.: Senhor, é em vós que queremos encontrar e aprender a vida de partilha com nossos ir-mãos e irmãos indígenas.
T.: Abençoe, Jesus, os que são lesados em seus direitos fundamentais!

12. Abraço da Paz

13. Consagração a Nossa Senhora

14. Despedida

Guia Comercial
Guia de Publicidade
© 2006-2010 Portal Vale - O melhor conteúdo do Vale do Paraíba. Todos os direitos Reservados